POST – Como escolher

Como escolher o melhor requeijão?

por Cláudia Figueiredo

O consumidor atual leva uma grande vantagem em relação a velhos hábitos de consumo porque, atualmente, existem diversas formas de consultas através da internet: Blogs, opinião de clientes, parecer de especialistas e até mesmo uma conversa com a marca através de chats ou whatsapp. No entanto, diante de tanta facilidade de acesso à informação ainda percebo alguns compradores perdidos diante de tantas opções no mercado. Por isso, contribuo aqui com a experiência que venho tendo com os requeijões da marca Vereda.

Requeijão

O requeijão é um produto típico brasileiro obtido pela fusão da massa coalhada, ou seja, é elaborado através da coagulação do leite, completada pela ação de bactérias lácticas específicas com adição de creme de leite. Portanto, um autêntico requeijão deve conter leite, fermento lácteo e creme de leite. E só. Sem adição de amidos ou outros espessantes.

Por isso, na hora de realizar uma compra, devemos sempre ficar atentos na leitura dos rótulos e escolher os produtos que tenham menos aditivos. Podemos verificar isso na parte dos ingredientes do produto.

A produção de requeijão no Brasil tem aumentado de forma significativa e sem dúvida o seu potencial de crescimento é promissor. Ele é o terceiro “queijo” mais produzido no Brasil.

Requeijão Cremoso

O requeijão é consumido com pães, torradas e biscoitos. É empregado em massas, pizzas, salgados fritos e assados e lanches em geral. É muito utilizado por restaurantes institucionais e comerciais, indústrias de alimentos congelados e semi-prontos e pelas redes de lanchonetes e restaurantes do tipo fast food. Portanto, o requeijão ideal para este mercado deve ter características sensoriais ligeiramente mais pronunciadas e precisa suportar as altas temperaturas dos fornos (180° a 200°C, por 30 a 40 min), deixando um gratinado perfeito e sem derretimento excessivo quando utilizado em recheios.

Dentre os fatores que contribuem para o crescimento e sucesso do requeijão está a grande variedade de sabores, consistências, formas e funcionalidade possíveis, além do apelo ao consumidor. Para o setor de alimentação fora do lar o requeijão ainda apresenta grande vantagem em relação a outros produtos lácteos porque possui vida de prateleira relativamente longa. É muito importante, também, que o requeijão alcance derretimento e espalhabilidade, na medida correta.

Batata recheada com Vereda Cheddar e Vereda Gourmet

Tecnologia

O crescimento das redes de alimentos prontos para o consumo e a expansão do uso do requeijão em pizzas, pasteis, esfirras e massas gerou a necessidade de produção de um requeijão com características específicas. Algumas poucas companhias dominam a tecnologia para fabricação do produto puro e para uso culinário, a fim de gerar resultados positivos, com grande preocupação com o meio ambiente, como é o caso da Vereda Alimentos. O resíduo gerado em sua fabricação é mínimo.

Na hora de escolher o melhor requeijão, é preciso verificar também o teor de umidade do produto. Produto com teor de umidade muito alto produz defeitos nos alimentos prontos onde são empregados. A utilização de requeijão com teores muito elevados de umidade no recheio de salgados fritos pode causar até rompimento da superfície do alimento durante a fritura. Este defeito, além de prejudicar as características do salgado frito, compromete a segurança das pessoas envolvidas no seu preparo.

Estabelecimentos de alimentação fora do lar devem prezar pela segurança de sua equipe e saúde do consumidor, servindo alimentos que sejam bem apresentados e de alta qualidade. E retomando a pergunta original deste post, “como escolher o melhor requeijão?”, eu respondo: depende. Depende de qual produto final você deseja entregar para seu cliente. Se o desejo for pela qualidade, procure comprar esse produto de uma empresa especialista na área. Há sempre alguém pronto para esclarecer suas dúvidas.